O peso da alma

Ainda que me virassem do avesso e me colocassem em um quadro na parede, não entenderiam.

Meus dias eram todos cinzas, mesmo que o Sol do lado de fora estivesse fazendo o chão quase derreter os pneus dos carros e os sapatos batidos dos trabalhadores. Minha mãe me ligava sempre e dizia que ficaria tudo bem, e no mesmo segundo voltava a me tratar como se minha vida fosse totalmente normal – e isso me incomodava tanto que às vezes nem via o telefone tocar. Às vezes a consciência pesava e outras eu retornava apenas no dia seguinte.

Na verdade eu tentava levar uma vida normal, cheia de compromissos de trabalho e coisas pessoais para resolver. Chegava até mesmo a reclamar da correria da faculdade e a falta de tempo para resolver todos aqueles trabalhos ou estudar para a prova. Mas a única coisa na qual pensava, era no quanto as consequências pesam.

“Tudo bem”, respondo sempre. Mas não, não está nada bem. Se me virassem do avesso e me colocassem em um quadro na parede, feito aqueles mapas regionais, talvez eles pudessem ver o quanto está tudo fora de ordem e bagunçado. As coordenadas foram trocadas de lugar e tudo está tão confuso que nem mesmo eu sei o que fazer e como organizar.

Todos dizem que quando pensamos que estamos em uma situação ruim, existem pessoas em situações ainda piores, e não posso discordar de maneira alguma. Mas uma alma cansada, perfurada, recortada, desmontada, que sequer quer se levantar e continuar trabalhando arduamente, na esperança de que um dia tudo melhore ou volte a ser como antes, pode machucar tanto quanto.


Texto escrito por mim e publicado pela Obvious. Você pode ver a postagem original clicando aqui.

RODAPÉ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s